Fábrica própria SP/BRASIL

As quatro principais dicas para trabalhadores que lidam com altura

As quatro principais dicas para trabalhadores que lidam com altura

As quedas de funcionários em altura representam 40% dos acidentes de trabalho no Brasil segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Diante desses números, há uma enorme preocupação por parte das empresas em seguir procedimentos de segurança para evitar tais ocorrências.

Segundo a Norma Reguladora 35 (NR-35), o trabalho em altura consiste em toda atividade praticada acima de dois metros do nível inferior (base). Sendo assim, é fundamental seguir algumas dicas para assegurar a integridade de profissionais que atuam expostos à altura.

Atentar-se à NR-35

Principal reguladora de medidas, a norma número 35 estabelece os requisitos mínimos de prevenção e proteção em relação ao trabalho em altura. É a partir dela que toda empresa deve basear seus procedimentos de segurança, tendo alguns itens como os principais, como exposto a seguir.

Treinamento e aptidão

Pode parecer óbvio, mas não custa ressaltar a importância de capacitações periódicas e específicas para cada função a fim de promover habilidades e conhecimento teórico para quem trabalha em diferentes níveis de altura. É imprescindível também a realização de exames de saúde para prevenir possíveis quedas e acidentes. Todo profissional deve possuir autorização para executar trabalho acima do solo.

Análise de risco

Antes de colocar qualquer funcionário em ação, deve haver uma rígida análise de diferentes fatores de risco, como condições climáticas, características da área de trabalho, trânsito de pessoas e veículos, entre outros. É preciso planejamento e organização para evitar acidentes.

Supervisão

Para garantir que todos os procedimentos de prevenção sejam seguidos à risca, é importante que o trabalho seja acompanhado por um responsável em segurança do trabalho, encarregado de planejar e assegurar o cumprimento das regras e padrões estabelecidos.

Uso dos EPIs

Todo trabalho que envolve maquinário, altura ou qualquer fator que coloca em risco a segurança das pessoas exige a implementação dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Para garantir a integridade de todos os envolvidos, é fundamental que todos esses acessórios estejam bem conservados, possuam boa qualidade e sejam devidamente inspecionados de forma regular.

Dentre os principais EPIs para trabalho em altura, podem ser utilizados: capacete, cintos de segurança, talabartes, trava-quedas, cordas, mosquetões de aço, fitas, ascensor ventral e de punho, descensor com roldanas, entre outros.

Segurança nas alturas e movimentação de cargas

O trabalho com altura e movimentações de cargas pode, muitas vezes, impor riscos à integridade física de trabalhadores. Para garantir sua execução de forma correta e segura, o uso de equipamentos específicos e de qualidade, com Certificado de Aprovação do Ministério do Trabalho e Emprego, torna-se fundamental.

A Polifitema é uma empresa que se dedica à promoção da segurança no trabalho e oferece uma linha de equipamentos ideal para a movimentação de cargas e EPIs, como empilhadeiras, paleteiras, comboios, pórticos, transelevadores, transportadoras de roletes, ganchos, cintos de segurança, talabartes e muito mais.

É importante lembrar que todo equipamento de proteção individual deve ser armazenado adequadamente e passar pela devida manutenção em caso de incidentes.



Deixe uma resposta