Fábrica própria SP/BRASIL

Polifitema – Movimentação de Cargas

Como fazer a amarração de carga corretamente?

Quem trabalha com transporte de cargas sabe melhor que ninguém a importância de fazer uma amarração correta. Além de proteger os produtos de quedas e perdas, esse tipo de cuidado pode até mesmo evitar sérios acidentes.

Especificamente no caso das rodovias, a amarração de carga se torna ainda mais essencial porque a situação de muitas estradas brasileiras é precária, não somente por perigos de segurança pública, como também de infraestrutura.

Dessa forma, o post de hoje do Polifitema apresenta algumas dicas para realizar uma boa amarração de carga. Confira abaixo:

Amarração de carga

  • Depois, detalhe todos os dados referentes ao tipo de carga, incluindo pontos como peso total, centro de gravidade, materiais utilizados para realizar a movimentação, principais acessórios (manilhas, catracas para amarração, laços de cabo de aço etc). Todo esse estudo deve ser acompanhado de um roteiro do trajeto que será realizado no transporte da carga.
  • Antes de executar a amarração de carga, é necessário realizar um projeto detalhado, que inclua: dados do equipamento (raio de operação, configuração dos equipamentos, tipos de patolamento) e de toda sua capacidade.
  • Cada uma das ações deve ser incluída num checklist completo, que tem como objetivo assegurar a integridade de todos os processos e evitar falhas que possam causar qualquer tipo de acidente.
  • Além disso, toda a metodologia criada para realizar a movimentação de carga deve ser inspecionada periodicamente. Uma lacuna nas inspeções pode comprometer todos os processos e causar danos irreparáveis às mercadorias.
  • Para realizar movimentação de carga, existem leis e normas específicas que garantem maior segurança nos processos. É necessário, então, ficar de olho na legislação e instruir funcionários quanto ao bom conhecimento desses procedimentos.
  • As normas regulamentadoras para elevação e movimentação de carga são a NBR11, a NR12 e a NR-18. Vale ainda ressaltar que existem normas específicas que dependem do tipo de atuação, como por exemplo em portos (NR-29).
  • Para evitar tombamentos para frente, é necessário que o comprimento da carga seja ao menor 80% maior que a medida da altura. Para evitar que tombe para os lados, a largura deve de 50% ou mais da medida da altura. Porém, esse cálculo não se encaixa em cargas com pesos e medidas irregulares.
  • Entre os principais métodos utilizados para amarração de carga, podemos destacar a fixação envolvente – onde o objeto é forçado contra o piso do veículo -, a fixação direta em contenedores – onde a carga fica em carrocerias basculantes ou tanques -, a fixação direta por meio de bloqueadores – onde a carroceria do produto é utilizada – e a fixação direta por meio de dispositivos de fixação, que incluem cintas, correntes e catracas para amarração.

Se você procura uma empresa de confiança para realizar seus investimentos em equipamentos para amarração de carga, conheça os produtos da Polifitema. Além de serem elaborados a partir dos mais rígidos controles de qualidade, estão no mercado a preços competitivos e de excelente custo X benefício.

Por isso, faça agora mesmo um orçamento com a Polifitema e garanta os melhores produtos para a sua empresa. Clique aqui e conheça mais.

Conheça também: corrente grau 8, destaque Polifitema!

Confira: O que é Manilha na Polifitema

Conheça mais os produtos da Polititema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga


Deixe uma resposta