Fábrica própria SP/BRASIL

Polifitema – Movimentação de Cargas

Entenda a diferença entre risco e perigo de trabalho

Entenda as principais diferenças entre risco e perigo de trabalho, e veja também qual a importância dos EPIs para evitar acidentes.

Algumas atividades de trabalho, principalmente envolvendo cargas ou construção civil, em que os trabalhadores atuam em grandes alturas ou em contato com situações de risco, são geralmente associadas ao perigo.

Acompanhe aqui as principais informações acerca do risco e do perigo de trabalho.

Diferença entre risco e perigo no ambiente de trabalho

·         Risco

O risco é a chance que se tem de causar danos, como consequência de possível acidente ou por conta de submeter-se a certas exposições.

Em outras palavras: trata-se da chance ou probabilidade de lesão ou morte. Alguns exemplos que podemos citar: perder um membro do corpo, intoxicação, adquirir problemas na coluna ou em outra parte do corpo em decorrências das condições de trabalho.

·         Perigo

O perigo, por outro lado, se refere às condições que podem trazer danos, lesões ou mortes. De forma mais didática: o perigo é a situação a que o trabalhador é submetido, a qual possibilita riscos à saúde.

Exemplos de perigos: Trabalho em fornos de pintura, na função de carga e descarga de materiais pesados ou explosivos, torno mecânico, processos de soldagem e tantas outras funções que oferecem riscos aos funcionários.

Saiba mais sobre erros que não devem ser cometidos ao se trabalhar em altura.

Para compreender melhor ambos os conceitos, considere a seguinte situação: Um funcionário está lavando um piso que escorrega. Neste caso, o perigo seria o piso escorregadio, e o risco, por outro lado, está na possibilidade de ocorrer uma queda durante a execução do serviço.

O risco é, portanto, a consequência do perigo, de forma que, se não houver perigo, não existe risco.

Normas de Proteção ao Trabalhador

A NR 37 (Norma Regulamentadora de Número 37), é responsável por guiar as questões de saúde e segurança no ambiente de trabalho estabelecendo normas.

De acordo com suas determinações, todas as empresas devem garantir condições mínimas de segurança, tendo como objetivo principal a saúde de seus funcionários.

Se um certo cargo oferece algum tipo de perigo ou risco, cabe ao empregador garantir que tais circunstâncias sejam reduzidas ao mínimo, assim como a possibilidade de haver um acidente de trabalho.

Para tal, é fundamental que a empresa conceda o suporte necessário ao funcionário, garantindo os equipamentos de proteção mais adequados para cada função.

Importância do EPI (Equipamento de Proteção Individual)

Os EPIs são todos os dispositivo ou acessório, de uso individual, utilizado pelo trabalhador com intuito de protegê-lo contra riscos capazes de ameaçar sua saúde e integridade física.

O uso desses equipamentos deve ser feito quando não for possível eliminar os riscos do ambiente através de outras medidas, ou seja, quando os métodos de proteção coletiva não forem viáveis, eficientes e suficientes para a atenuação dos riscos.

A importância dos EPIs, e instruir o trabalhador com relação ao uso correto, são duas das obrigações do empregador, assim como o fornecimento de tais equipamentos de proteção aos funcionários que exercem atividades de risco.

Encontre os melhores Equipamentos de Proteção Individual na Polifitema

A Polifitema é o melhor lugar para encontrar este tipo de material, para as mais diversas funções ou situações de risco.

Navegue pelo site da loja para conferir todas as opções clicando aqui.

Conheça os Cintos e Talabartes da Polifitema.

Conheça nossa linga de correntes.

Conheça mais os produtos da Polititema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga


Deixe uma resposta