Fábrica própria SP/BRASIL

Guia rápido: custo fixo x custo variável

Guia rápido: custo fixo x custo variável

Se você possui uma empresa de transportes ou é um transportador autônomo, saiba que é fundamental contar com um guia prático para determinar o custo fixo ou custo variável de suas distribuições e entregas. Pensando nisso, as decisões operacionais da empresa estão entrelaçadas ao potencial de geração de caixa, sendo muito importante diferenciar os dois custos a fim de realizar uma boa gestão.

Neste artigo, abordaremos assuntos como a diferença entre custo fixo e custo variável, como calculá-los realizando o planejamento de seu negócio, suas principais diferenças e a importância do investimento em equipamentos de qualidade.

O que significa custo fixo?

Os custos fixos de uma empresa são os gastos fundamentais, que não dependem da operação de seu negócio. Isto quer dizer que eles não são alterados em relação à quantidade produzida pela companhia, como o salário dos funcionários, medidas de segurança e aluguéis de terrenos.

Neste sentido, ao realizar o gerenciamento de sua indústria de transportes, por exemplo, você pode optar por implementar um quiosque de sua empresa em um shopping center, para agendamento de entregas, no valor de R$ 2 mil. Ou seja, o aluguel desse quiosque deverá ser pago, independente do seu volume de entregas, logo, R$ 2 mil é considerado um custo fixo.

Como calcular o custo fixo?

O cálculo do custo fixo dentro de uma empresa é feito, basicamente, ao analisar cada atividade operacional que deve ser mantida, mesmo gerando despesas. Desta forma, é possível identificar gastos recorrentes, como o pagamento de salários, por exemplo, sendo o custo fixo um valor que deve ser gasto mensalmente.

O que é um custo variável?

No caso do custo variável, são feitas variações de acordo com a quantidade produzida ou vendida em uma empresa, mas na mesma proporção. Ou seja, em uma indústria de transportes são feitas, mensalmente, 250 entregas de materiais.

Para a sua produção, é necessário contar com a mão de obra, que varia de acordo com a carga a ser distribuída, logo, o pagamento é feito por trabalho. Entretanto, de acordo com o volume de trabalho, ocorre um maior gasto com combustível nos veículos, subindo para 40%. Desta forma, 40% é o percentual do custo variável de um negócio.

Como calcular o custo variável?

Para calcular o custo variável, é necessário mensurar, primeiramente, o custo variável unitário dentro do seu negócio. Sendo assim, é possível utilizar a seguinte fórmula:

Custo variável (mês anterior) / unidades produzidas = custo variável unitário

Para uma indústria de transportes, o cálculo deve ser feito a partir da média de quilômetros rodados, podendo ser adaptada por:

Custo variável / quilômetros rodados = custo variável por quilômetro

Qual a principal diferença entre custo fixo e custo variável?

A principal diferença entre custo fixo e custo variável dentro de uma empresa está no fato de que os custos fixos são diluídos em unidades produzidas ou serviços contratados, o que possibilita uma maior parcela de lucro no valor de cada um, embora seja prejudicial no fechamento de contas em épocas de crise.

Enquanto isso, os custos variáveis possuem uma certa dificuldade em ampliar sua receita de forma lucrativa, visto que são contratados mais serviços e suas despesas são maiores, apesar de se adaptarem bem às mudanças do mercado.

Gestão de custos para investimentos em equipamentos de qualidade

Para mensurar os custos fixos e variáveis em uma empresa, é muito importante implementar um planejamento ideal, a fim de otimizar os processos. Desta forma, realizando uma boa gestão de custos, é possível investir em equipamentos de qualidade, sendo a constante atualização dos acessórios a principal maneira de potencializar as atividades operacionais de uma indústria de transportes.

Ainda assim, possuir equipamentos ideais ao serviço, como gancho para amarração de cargas, que pode ser um diferencial para otimizar suas distribuições, visto que garante a segurança dos produtos transportados no veículo, além de evitar acidentes pelo caminho.

Na Polifitema, é possível encontrar diversos acessórios para assegurar seus materiais e equipe, bem como minimização de perdas de cargas, a partir da proteção que seus equipamentos oferecem. Saiba mais sobre nossos produtos no nosso site ou em nosso blog.



Deixe uma resposta