Fábrica própria SP/BRASIL

O que preciso saber sobre o transporte de cargas internacional

O que preciso saber sobre o transporte de cargas internacional

Apesar de já existirem muitos critérios para içamento de carga no Brasil, bem como transportações no geral, o transporte de cargas internacional exige uma série de questões jurídicas, fiscais e de logística. Desse modo, é preciso estabelecer diversas condições antes de expandir o seu negócio a nível multinacional.

A seguir, você encontrará as principais dicas para se tornar um transportador internacional, como realizar içamento de carga e a importância de se utilizar equipamentos adequados durante os serviços. Continue por aqui para saber mais.

5 dicas para se tornar um transportador internacional

Em primeiro lugar, para expandir o seu negócio internacionalmente, é necessário se atentar aos seguintes pontos: segurança no transporte, cobertura de seguros, documentação necessária para circulação, pagamento de impostos e gestão de cargas. A partir disso, será possível atuar no mercado multinacional com sua transportadora. Confira as dicas a seguir.

Segurança no transporte

Em especial no transporte de cargas, segurança é fundamental. Afinal, embora as transportadoras contem com seguros, há acidentes que não podem ser previstos, além da necessidade de pagamento às franquias no momento em que for acioná-los, prejudicando a lucratividade do serviço.

Sendo assim, é necessário estar preparado para todos os riscos e imprevistos, investindo em proteção de qualidade, estabelecendo rotas seguras, a fim de evitar roubos de cargas, principalmente em países estrangeiros, onde o território é desconhecido. Além disso, é interessante estudar o tipo de modal mais adequado para cada região, como terrestre ou aéreo, visando a segurança das cargas e de sua equipe para otimizar sua operação.

Cobertura do seguro

Sabendo que sua carga não estará ao seu alcance quando estiver em risco, a cobertura do seu seguro deve estar devidamente relacionada ao tipo de modal e atividade específica, a fim de evitar problemas como a perda da carga. Dessa forma, é válido verificar, antes de iniciar a rota de transporte, se o veículo está coberto em caso de colisões ou roubo.

Algumas questões sobre problemas internacionais podem gerar dúvidas e devem ser sanadas com sua seguradora, como em caso de roubos ou colisões em outro país. Assim, você saberá diversos detalhes, como a necessidade de acionar o seguro no seu país ou no território em que a carga se encontra.

Documentação para a circulação internacional

Antes de colocar em prática o seu projeto de transporte internacional, deve-se estudar sobre a documentação necessária para a circulação de carga em outros países. Nesse sentido, o transporte de carga internacional terrestre no Mercosul, por exemplo, pede que o Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador em Viagem Internacional (RCTR-VI) esteja em dia, atuando como uma garantia de cobertura de acidentes em território estrangeiro.

Portanto, tendo em vista as particularidades de cada país, é necessário conferir quais documentos precisam ser emitidos, o que é preciso apresentar para sua emissão e o procedimento de apresentação da documentação na Receita Federal para liberação da carga.

Pagamento de impostos

As questões fiscais, principalmente quando abordam o transporte de cargas internacional, devem contar com uma maior atenção, já que cada território cobra uma taxa diferenciada sobre a mercadoria. Sendo assim, é importante que a transportadora realize uma análise sobre os critérios de operação de acordo com as leis de cada país.

Além disso, existe a necessidade de prever em contrato em que moeda o serviço será faturado, bem como a cotação do câmbio entre moedas e a fonte de consulta oficial, a fim de realizar cálculos de cobranças sobre as moedas internacionais pelo financeiro de sua empresa.

Gestão de carga

Como no Brasil, a importância da gestão de cargas a nível internacional não seria diferente, uma vez que está relacionada ao controle e proteção das mercadorias a partir da compra de combustível, embalagens adequadas, local para armazenamento, estações de descarga, contato com fornecedores, entre outros.

É fundamental, ainda, contar com o rastreamento da carga e o estabelecimento de rotas seguras durante todo o transporte. Dessa forma, será possível acompanhar o trajeto da carga em território estrangeiro caso o serviço conte com um sistema de GPS.

Como realizar içamento de carga

Para o içamento de carga, alguns fatores devem ser levados em consideração, como aspectos ambientais, climáticos e condições de segurança no trabalho, a fim de evitar acidentes. Assim, deve ser estabelecido um plano de rigging, que é implementado por um profissional qualificado, o qual irá planejar o método mais indicado para a elevação da carga.

Em seguida, será realizada uma inspeção geral para garantir a segurança e integridade física dos trabalhadores, avaliando o local, acessórios utilizados, como a cinta de içamento, condições de manutenção, sinalização adequada, sonoridade dos sensores e, principalmente, se o içamento está de acordo com as normas regulamentadoras.

Entre as especificações, o tipo de guindaste e outros acessórios também serão recomendados de acordo com o peso e movimentação da carga. Sendo assim, um profissional treinado estará apto a elevar a carga sem riscos.

A importância do uso de equipamentos adequados

Priorizar equipamentos de içamento de carga fabricados com alta tecnologia significa investir em qualidade e proteção. A Polifitema disponibiliza diversos produtos para movimentação de cargas, sempre seguindo dos padrões rígidos de segurança, a fim de oferecer acessórios, como cinta de içamento, para auxiliar em seu transporte de cargas internacional.



Deixe uma resposta