Fábrica própria SP/BRASIL

Polifitema – Movimentação de Cargas

Para que serve o talabarte de segurança?

Veja aqui quais as funcionalidades do talabarte de segurança e como encontrar os melhores equipamentos pela internet.

Uma das dúvidas mais comuns entre trabalhadores que precisam trabalhar em alturas, gira em torno cinto de segurança, e se o mesmo é suficiente para proteção individual contra quedas. Veja tudo que precisa saber sobre o assunto e qual a importância do talabarte

O que é o Talabarte de Segurança

O talabarte nada mais é que uma extensão do cinto de segurança, geralmente vendido separadamente nas lojas de equipamentos de proteção individual (EPI).

O acessório realiza uma conexão entre o cinto de segurança e o ponto de ancoragem seguro, e todo esse conjunto (cinturão de segurança, talabarte e ponto de ancoragem seguro) é que vai garantir a proteção contra a queda).

Sem o acessório, não é possível fazer uso do cinturão para trabalho em altura, que é um item obrigatório.

Existem 3 tipos de talabartes disponíveis no mercado:

1.    Talabarte Simples:

É um equipamento com conexão simples, isto é, com somente um ponto de ancoragem. É geralmente muito usado em situações mais favoráveis, em que o usuário consegue se prender antes de se expor a uma situação de risco. Após completar a tarefa, basta sair da zona perigosa e, uma vez protegido, é só se desconectar do ponto de ancoragem.

Por ser muito básico, não é considerado favorável para trabalhos feitos em alturas. Hoje já existem normas que obrigam o uso de um talabarte que seja pelo menos duplo, com dois ganchos nas pontas para locomoção.

2.    Talabarte Duplo:

O talabarte duplo é feito a partir de uma ancoragem para se conectar ao cinto absorvedor de energia para amortecer uma possível queda brusca, e dois ganchos para ancoragem em alguma estrutura.

Trata-se de um equipamento mais caro que o modelo anterior, porém com mais vantagens e sendo norma em certas estruturas, como andaimes.

Geralmente, é recomendado usar o talabarte duplo com cintos de segurança e mais de um ponto de conexão, já que esse modelo não costuma ser conectado nas costas do cinturão, e sim na parte frontal do cinto.

Em outras palavras, o talabarte duplo confere um deslocamento em que o usuário permanece todo tempo conectado a um dispositivo de ancoragem alternando sua conexão em pontos de ancoragem.

3.    Talabarte de Posicionamento:

O talabarte de posicionamento é comumente utilizado junto ao modelo simples ou duplo, já que não se trata de um acessório para queda de altura, e sim para posicionamento, isso é, garante uma posição confortável e adequada para fazer uma tarefa que lhe obrigue, por exemplo, a usar ambas as mãos.

Para usá-lo da forma correta, é necessário um modelo de cinto que contenha o ponto de conexão na parte abdominal do cinturão e, na maior parte das vezes, é recomendado também usar o travaqueda para ter total segurança e proteção.

Encontre os melhores equipamentos de proteção individual na Polifitema

Não é possível afirmar qual o melhor modelo para cada modalidade de trabalho. O importante é considerar todas as características de cada um dos modelos e, com isso, identificar o mais adequado para a demanda de serviço.

No site da Polifitema encontra-se diversos equipamentos para segurança do trabalho, como cinturões para trabalho em altura, além de produtos para elevação e movimentação de cargas.

Navegue pelo site e confira.



Deixe uma resposta