Fábrica própria SP/BRASIL

Polifitema – Movimentação de Cargas

Portos brasileiros tem queda de 1% na movimentação de carga em 2016

O setor portuário nacional (portos organizados os terminais de uso privado) realizou ano passado o total de 998 milhões de toneladas em movimentação de carga. O número representou um decréscimo de 1% em relação a 2015, quando foi movimentado 1,008 bilhão de toneladas. A informação é do Anuário Estatístico Aquaviário 2016 da ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários).

Segundo o diretor-geral da ANTAQ, Adalberto Tokarski, a queda, considerada pequena, foi impactada pela quebra de safra do milho, que levou à baixa na movimentação de 37,5%. “Este ano [houve] uma pequena queda. A gente poderia nem falar em queda, se não tivesse ocorrido o veranico em algumas regiões do Brasil”.

Saiba mais sobre a movimentação de carga nos portos do Brasil

De acordo com os dados da agência, desde 2011 a movimentação de cargas estava registrando crescimento: 5,62% em 2011; 1,92% em 2012; 2,76% em 2013; 4,25% em 2014; e 4,08% em 2015. Entretanto, no ano passado, nos portos organizados, o resultado caiu para 2,5%, com 343 milhões de toneladas, frente a 351 milhões de toneladas de 2015. Já pelos Terminais de Uso Provado (TUP) passaram 655 milhões de toneladas de produtos, o que representa dois milhões a menos do que no ano anterior. A queda também chama a atenção, já que, entre 2011 e 2016, os terminais privados cresceram 12,4%.

Quanto aos contêineres, a redução na movimentação de carga foi de 0,52%. O Porto de Santos (SP), que foi líder nesse tipo de transporte em 2016, movimentou 32 milhões de toneladas, resultado 5,4% menor que o de 2015.  Já a balança comercial brasileira foi superavitária em US$ 47,7 bilhões no ano passado, um valor recorde, mas o desempenho da movimentação de carga das exportações e importações via portos foi marcado por forte retração na comparação com 2015. As exportações caíram 3,2%, enquanto as importações recuaram 19,8%.

No que diz respeito a navegação de longo curso, os dados apontam que houve uma queda de 1,7%. No entanto, entre 2011 e 2016, houve crescimento de 12,8%. Na cabotagem, o crescimento foi de 0,8%. Em relação às vias interiores, a queda foi de 1,5% se comparado 2016 com 2015. Porém, entre 2010 e 2016, registrou-se um aumento de 11,3%. Em relação às mercadorias, o destaque ficou por conta dos minérios, com 418 milhões de toneladas movimentadas, aumento de 2,7% na comparação com 2015. O setor portuário registrou aumento na movimentação de carga de açúcar (9,2%), adubos (19,3%) e celulose (31,3%). O ponto negativo foi a movimentação de carga de cereais (grupo que inclui o milho), com queda de 30,6%.

Apesar queda de 1% na movimentação de carga em 2016, o ano de 2017 promete melhorias. Independente disso, a qualidade dos equipamentos utilizados na movimentação de carga não deve passar despercebida. Todos os equipamentos utilizados devem ser fabricados seguindo rigorosamente os protocolos de segurança, assim como os produtos da Polifitema.

A Polifitema é fabricante de cinta para movimentação de carga e trabalha com uma infinidade de outros produtos, como gancho para elevação de cargas e manilha para movimentação de carga, tudo isso para garantir total segurança durante a movimentação de carga. Saiba mais sobre a marca! Conheça todos os itens e equipamentos da Polifitema através do site, ou entre em contato com a equipe de atendimento.

Confira: Laço Cabo de Aço na Polifitema

Conheça mais os produtos da Polititema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga


Deixe uma resposta