Fábrica própria SP/BRASIL

Polifitema – Movimentação de Cargas

Saiba a diferença das cores das cintas de elevação de carga

 

As cintas de elevação de carga cumprem um papel essencial na segurança de transportes. Quando bem produzidas, também são capazes de proporcionar mais agilidade na logística, funcionando como uma ferramenta de otimização de serviços.

Essas cintas devem seguir padrões nacionais de materiais, cores e cargas suportadas, e por isso todos os investimentos nesses produtos devem vir acompanhados de muita pesquisa e confiança na empresa produtora.

A mais recente norma para fabricação de cintas de elevação de carga é a ABNT  NNBR 15637-1 e ABNT NBR 15637-2:2008. Ambas são baseadas em regras europeias, chamadas prEN 1492 partes 1 e 2 de 1994 e DIN 61360 partes 1 e 2 de 1986. E apesar de serem bastante parecidas, algumas regras internacionais foram adaptadas para o Brasil.

O primeiro ponto importante é o tipo de matéria prima aprovada. A cinta de carga deve, obrigatoriamente, ser produzida de poliamida (PA), poliéster (PES) ou polipropileno (PP).

Nessa questão, vale ressaltar que as costuras dessas cintas não podem ser feitas de material diferente, como por exemplo de poliéster num material de poliamida. Além disso, os olhais devem ser bem reforçados com a mesma matéria prima ou couro.

O uso de etiquetas também é obrigatório. Elas devem conter informações do material utilizado na produção (PA, PES ou PP), código de rastreablidade, norma de fabricação, comprimento nominal, identificação do fabricante e carga máximo de trabalho na posição vertical, chocker e basket.

Para deixar esses dados mais fáceis de serem reconhecidos, as normas indicam que uma etiqueta azul aponta que a fabricação é de poliéster, a verde de poliamida e a marrom de polipropileno.

Aliás, as cores também são responsáveis por indicar o reconhecimento de capacidade de cada cinta de amarração. Veja abaixo:

 

Cor         Movimentação Vertical     Largura

Violeta   –         1.000 kg                     30 mm

Cinza   –           4.000 kg                     120 mm

Azul      –          8.000 kg                     240 mm

Verde    –          2.000 kg                     60 mm

Vermelho          5.000 kg                     90 mm

Marrom   –        6.000 kg                      180 mm

Amarelo   –       3.000 kg                      90 mm

Laranja    –       10.000 kg                      varia

 

Além de respeitar esse limite, não deixe de ficar atento ao fator de segurança, que na norma prEN 1492 é 7:1. Isso significa que a carga mínima de ruptura na movimentação vertical é sete vezes maior que a carga de trabalho, o que oferece ainda mais segurança nas operações.

Cada lote de fabricação deve contar com amostras para ensaios de ruptura, sendo uma forma de certificar se esse fator de segurança está sendo devidamente atendido. Os resultados dos testes são arquivados por 10 anos e podem ser consultados via código de rastreabilidade.

Por fim, dentre todos os materiais, a cinta de poliéster se destaca como uma ótima opção, pois conta com um excelente custo-benefício.

Aqui na Polifitema, temos cintas de diversos modelos a preços bastante competitivos. Todas são produzidas seguindo a Norma Brasileira NBR 15637-1, e em nosso site você encontra os detalhes de capacidade de carga em diversos tipos e movimentação.

Nos visite agora mesmo e garanta à sua equipe instrumentos de fácil manuseio e qualidade inquestionável!

Conheça também: corrente grau 8, destaque Polifitema!

Saiba Mais

Conheça mais os produtos da Polititema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga


Deixe uma resposta