Fábrica própria SP/BRASIL

Tipos de frete: entenda como funciona e sua importância

Tipos de frete: entenda como funciona e sua importância

Existem diferentes formas de entregar uma mercadoria ao seu destino. Muitas transportadoras oferecem tipos de fretes que são escolhidos pelos próprios clientes no momento de contratação do serviço.

São opções que apresentam características diferentes e que influenciam a forma de cobrança do serviço. Cada tipo de frete vai determinar as responsabilidades que cada transportadora vai assumir.

Além de diferentes tipos de frete, também existem, no mercado, categorias diferentes que vão influenciar os custos das transportadoras.

Com o aumento do avanço das operações de transporte e crescimento do mercado de e-commerce, é essencial conhecer as opções de entrega para prestar o melhor serviço aos clientes e aumentar os lucros do seu negócio.

A seguir, separamos os principais tipos de frete e suas características, para que você possa prestar um serviço de qualidade para os seus clientes.

Principais tipos de frete no mercado

O mercado de transporte de mercadoria é dinâmico e seu principal objetivo é prestar um serviço de qualidade, garantindo a satisfação dos seus clientes. Portanto, as empresas precisam investir em uma boa gestão e desenvolver estratégias para oferecer um serviço seguro e eficiente.

É preciso disponibilizar as opções mais vantajosas de frete, tanto para empresa quanto para o cliente. Existem duas principais formas de serviço de transporte no mercado brasileiro: frete CIF e FOB. A seguir, vamos apresentar as diferenças entre cada uma dessas modalidades.

CIF

CIF é a modalidade em que o custo do frete fica por conta do vendedor. Ele assume a responsabilidade por todos os riscos referentes à entrega da mercadoria até o seu destino. Todas as despesas são custeadas na origem da carga. A empresa também se responsabiliza pela movimentação da carga e pela entrega da mercadoria ao consumidor final.

Todos esses custos são incluídos no valor final do produto. O CIF é mais recomendado para empresas que vendem diretamente ao consumidor final, como e-commerce, por exemplo, pois possibilita uma experiência mais simples e transparente para o cliente. Geralmente, são pessoas físicas que não têm conhecimento suficiente para assumir a responsabilidade pela entrega.

FOB

Outra modalidade é a FOB. Diferentemente da CIF, neste caso, o vendedor não tem responsabilidade pela mercadoria no momento em que ela é embarcada. Nesse tipo de frete, é o comprador que assume a atribuição de todos os custos com o transporte da carga.

Ou seja, o responsável pelos riscos, custos, despesas e por todos processos logísticos é o cliente. No entanto, ao contrário do CIF, isso só é feito após a entrega da carga ao destino.

Essa modalidade é mais usada em negociações de empresa para empresa, uma vez que, geralmente, existe uma parceria com empresas transportadoras. Esse modelo de frete ocorre mais quando o comprador tem condições e experiência em negociar e gerenciar o transporte.

Invista em equipamentos para melhorar a logística da sua empresa de transportes

Independentemente do modelo de frete oferecido pela sua transportadora, para movimentar a carga de forma segura, é preciso utilizar equipamentos adequados. Isso vai aumentar os resultados da sua empresa e evitar problemas com os clientes com a integridade da carga em si.

A Polifitema é uma empresa que oferece soluções em equipamentos para movimentação e elevação de cargas. O seu catálogo de produtos contempla os mais diversos modelos como o gancho para amarração de cargas, lingas de correntes, em caso de ter de elevar a carga em alguma parte do processo, além de uma linha de EPI’s que auxiliarão seus colaboradores.



Deixe uma resposta