Fábrica própria SP/BRASIL

Polifitema – Movimentação de Cargas

Você sabe Como reduzir o afastamento de seus trabalhadores?

Saiba como reduzir o afastamento dos trabalhadores de forma eficaz. Veja também como encontrar cintos e talabartes pela internet.

O afastamento do trabalhador pode vir pelos ruins hábitos que exerce em suas atividades diárias e, ao mesmo tempo, pelo uso de equipamentos inadequados ou ainda pela falta do uso de equipamentos de proteção.

Além disso, de acordo com informações da Previdência Social, casos de depressão, ansiedade e estresse são algumas das principais causas de afastamento no trabalho.

Tais informações são alarmantes e essa realidade precisa ser mudada para conferir a produtividade necessária aos funcionários, além de um bom desempenho da empresa e consequente crescimento do país.

Leia mais: Área de vivência na Construção Civil – Entenda o que é.

A maioria dos casos de afastamento é desencadeada por problemas oriundos no próprio ambiente de trabalho, como prazos exaustivos, excesso de pressão, ausência de apoio profissional ou falta de equipamentos necessários para a proteção individual do funcionário.

Ainda nesse sentido, existem alguns pontos negativos do afastamento que representam uma grande perda para todos os lados:

  • O funcionário tem sua capacidade produtiva reduzida;
  • A empresa precisa buscar por outro profissional para exercer a atividade ou adaptar a rotina da empresa enquanto o funcionário está ausente;
  • O governo deve pagar benefícios ao afastado, como auxílio-doença.

Visto isso, é perceptível a importância de a empresa investir em técnicas que tragam auxílios para o funcionário no que concerne à saúde, segurança no trabalho e bem-estar.

Muitas vezes é mais complicado encontrar um profissional capacitado para exercer uma determinada função no lugar de um trabalhador que ficou doente, do que instaurar medidas que ampliem a qualidade de vida.

Mas afinal, quais as medidas mais indicadas diminuir o afastamento do funcionário da empresa?

Garantir EPIs de qualidade

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) devem vir com certificado de aprovação: documento que atesta que o produto passou por inspeções e fora aprovado.

Dessa forma, é de responsabilidade do empregador realizar uma pesquisa completa sobre os melhores EPIs disponíveis no mercado e adquirir todos os modelos necessários para a equipe.

É sempre importante manter em mente que os equipamentos de proteção são parte essencial para reduzir o afastamento de profissionais, garantindo mais produtividade e rendimento à empresa.

Elaborar um Diagnóstico de riscos

O empregador, ou funcionário responsável pela segurança do trabalho, deve considerar todos os riscos que o ambiente representa aos trabalhadores. Nesse quesito, deve-se avaliar itens como:

  • O transporte de materiais e cargas e a adaptação de situações que estejam em desacordo com as regras;
  • A estrutura dos laboratórios, ambientes de produção e escritórios;
  • Todas as saídas de emergência e os meios de acessibilidade dos locais;
  • Os riscos de doenças oriundas do contato com produtos químicos;
  • O fornecimento de EPIs para os profissionais que trabalham com movimentação de cargas, a fim de evitar acidentes;

Adoção de programas de promoção à saúde e bem-estar

Os programas de promoção ao bem-estar e à saúde auxiliam o trabalhador, para que esse tenha mais noção sobre ações que podem aumentar a qualidade de vida, com intuito de tirar mais proveito do tempo de descanso, com amigos e família, e na própria empresa.

Encontre EPIs, como cintos e talabartes, pela Internet

Na Polifitema é possível encontrar equipamentos de proteção individual para movimentação de cargas de diversos setores da indústria e comércio, como, por exemplo, cintos e talabartes.

Clique aqui para navegar pelo blog e conferir outras matérias. Confira também o catálogo de EPIs da Polifitema.

Saiba mais:

Conheça mais os produtos da Polititema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga


Deixe uma resposta