Fábrica própria SP/BRASIL

5 estratégias para reduzir acidentes no trabalho

5 estratégias para reduzir acidentes no trabalho

O primeiro passo para criar um ambiente de trabalho seguro e estável é investir em práticas de prevenção de acidentes. Dito isso, é essencial que uma empresa ou indústria estabeleça ações para que a integridade física e saúde de seus colaboradores não seja colocada em risco, promovendo seu bem-estar e segurança no ambiente de trabalho.

Neste artigo, você encontrará algumas estratégias que podem ser aplicadas no seu dia a dia laboral a fim de minimizar os riscos de acidentes no trabalho e anteceder resoluções para assegurar sua equipe.

Como analisar os riscos e antecipar soluções

Realizar um diagnóstico de riscos previamente às situações que representem perigo é a principal forma de prevenção, devendo ser adotada por todas as empresas. Sendo assim, é preciso identificar os principais fatores que levam às circunstâncias dos acidentes no ambiente de trabalho, monitorando-as e discutindo soluções para a sua redução.

Pensando na qualidade de vida de cada colaborador, a empresa pode oferecer melhores condições de trabalho e os dispositivos fundamentais para garantir sua proteção, aumentando sua produtividade, motivação e estabilidade técnica a partir de pesquisas e análises feitas internamente para otimizar seus processos.

Estratégias para reduzir os acidentes no trabalho

Os métodos mais utilizados para minimizar os riscos de acidentes em empresas e indústrias envolvem, basicamente, medidas de segurança do trabalho. No entanto, algumas ações podem exigir uma maior atenção devido ao seu alto índice de periculosidade. Confira, a seguir, 5 estratégias para assegurar a integridade e saúde de seus colaboradores.

  1. Ofereça treinamentos à equipe

Um dos primeiros passos para otimizar os processos, bem como garantir a segurança de sua equipe, é disponibilizar treinamentos em grupos entre os setores. Com o objetivo de preparar os profissionais para suas atividades, prevenindo-se de riscos no ambiente de trabalho, os treinamentos podem ser realizados periodicamente, de acordo com o grau de risco das operações.

Desse modo, os colaboradores são instruídos a respeito do manuseio dos equipamentos de forma adequada, utilização das medidas de proteção e prevenção de situações que comprometam sua integridade física e a de seus colegas de trabalho.

  1. Invista em ergonomia

De acordo com a Norma Regulamentadora nº 17 (NR-17), é necessário que o empregador desenvolva a Análise Ergonômica de Trabalho (AET), considerando aspectos como: condições do ambiente, organização do trabalho, escolha dos equipamentos e móveis utilizados nas atividades, levantamento, transporte e descarregamento de materiais.

Com isso, é muito importante que o gestor crie um ambiente de trabalho seguro, disponibilizando equipamentos de proteção individual (EPIs), adaptação do mobiliário, pausas obrigatórias entre as atividades e equipamentos que não prejudiquem a postura dos colaboradores durante a operação.

  1. Analise todos os riscos

A partir do estabelecimento de boas práticas de ergonomia, os riscos devem ser analisados a fim de aumentar a qualidade de vida do colaborador no ambiente de trabalho. Portanto, fatores como a diminuição dos acidentes de trabalho, a otimização do ciclo produtivo e desempenho favorável das atividades devem ser considerados primordiais.

Além disso, a regulamentação NR-4 estabelece a necessidade da realização de uma Análise Preliminar de Risco (APR), a fim de encontrar medidas de prevenção para minimizar acidentes e lesões mais graves por meio da antecipação de riscos.

Confira também: Fábrica de EPI – Equipamento de Proteção Individual

  1. Sinalize locais de perigo

Tanto em atividades na superfície quanto no trabalho em altura, áreas que representem perigo aos trabalhadores devem ser devidamente sinalizadas. Entre os principais locais com alto índice de acidentes de trabalho, destacam-se ambientes muito fechados, pisos escorregadios, incidência de gases, presença de buracos, exposição de fios elétricos ou área com eletricistas trabalhando.

  1. Realize fiscalizações constantes

Tão importante quanto a análise prévia dos riscos de acidentes é a continuidade da sua verificação por meio da fiscalização frequente dos processos dentro de uma empresa. Sendo assim, é fundamental que os gestores estejam comprometidos com a análise periódica de equipamentos, máquinas e outras condições de trabalho, a fim de oferecer maior proteção e bem-estar para a equipe.

Por isso, deve ser realizada a troca de equipamentos regularmente, seja com os equipamentos de proteção individual, movimentação de carga, manilha ou cinta de amarração de carga. Todos os materiais devem ser atualizados para manter o seu bom funcionamento e garantir a segurança de todos.

A importância de EPIs de qualidade

Como mencionado anteriormente, para promover a prevenção de acidentes no trabalho, é muito importante que a empresa ofereça EPIs de qualidade a todos os funcionários. Dispositivos de segurança como capacetes, óculos de proteção, máscaras, viseiras, luvas e botas são obrigatórios e devem ser utilizados em todos os processos que apresentem riscos.

A Polifitema é fábrica de EPI e referência em soluções de produtos que garantem a otimização dos processos e integridade física de seus colaboradores, disponibilizando diversos materiais, como cinta de amarração de carga e EPIs, que podem auxiliá-lo com eficácia e qualidade.



Deixe uma resposta