Fábrica própria SP/BRASIL

Cinta de elevação: faça o uso corretamente

Cinta de elevação: faça o uso corretamente

Fabricada com poliéster, a cinta de elevação possui diferentes modelos e atua, principalmente, na substituição de cabos de aço para a elevação e movimentação de cargas. Sua utilização é importante em diversos setores, como construção civil, montagem de estruturas de edificações, indústria mecânica, transportes, movimentação portuária, entre outros.

Neste conteúdo, você conhecerá as formas de utilização adequadas para a cinta de elevação, seus tipos, a diferença entre cinta de elevação e amarração de carga, além da importância de sua constante atualização. Continue lendo para saber mais.

Como utilizar cintas de elevação de forma adequada

Em primeiro lugar, o uso da cinta de elevação deve ser feito a partir das orientações das normas técnicas da ABNT, NBR 15637-2 e NBR:15637-1, que regularizam a fabricação e controle da qualidade dos produtos para a atividade. Com isso, o consumidor poderá adquirir as cintas de elevação e movimentação com certificações adequadas, garantindo a segurança e bem-estar de sua operação.

Para evitar acidentes de trabalho, também é necessário verificar o limite máximo de peso que a cinta suporta, representado por cores em cada especificação em diferentes capacidades (CMT), além de possuir o comprimento correto para que a utilização do equipamento ocorra de acordo com o modo de uso e natureza da carga.

Além disso, se houver a necessidade do uso de mais de uma cinta de elevação, é necessário que todas possuam a mesma capacidade e material, não sendo afetados pela carga ou ambiente de trabalho. Os dispositivos auxiliares também devem ser compatíveis com a cinta, bem como devem ser fixados à cinta previamente à sua elevação.

Tipos de cinta de elevação

Para cada carga, existe um limite máximo de capacidade e comprimento específico, sendo necessário utilizar o tipo ideal de cinta de elevação, representado por diferentes cores. Nesse sentido, existem oito principais categorias de cinta, que são categorizados de acordo com o peso suportado por cada uma delas. Portanto, antes de adquirir a sua, é preciso saber o tipo de amarração que será utilizado, bem como fatores de uso para carregamento simétrico.

Para cargas com mais de 10.000 Kgt, é indicado o uso da cinta de elevação laranja; para 8.000 Kgt, recomenda-se a cinta de cor azul; a cinta de elevação marrom suporta 6.000 Kgt; a vermelha suporta 5.000 Kgt; a de cor cinza sustenta 4.000 Kgt; a amarela, 3.000 Kgt; a verde, 2.000 Kgt; e a violeta, 1.000 Kgt.

Qual a diferença entre cinta de elevação e amarração de carga?

A principal diferença entre cinta de elevação e amarração de carga está no seu modo de utilização. A cinta de elevação tem como objetivo erguer altas quantidades de peso, substituindo cabos de aço de forma flexível e sustentável, além de serem fabricadas com poliéster. Por outro lado, a cinta de amarração de carga possui a finalidade de anexar alvenaria, separando cargas para unir paredes e construções de estruturas entre si de forma sólida e eficaz.

No entanto, os dois modelos possuem orientações em comum: ambos devem ser descartados imediatamente caso o equipamento sofra qualquer tipo de lesão, além de possuírem vida útil de até 6 meses em temperaturas naturais.

A importância da troca da cinta de elevação

Além das boas práticas de utilização da cinta, é fundamental que empresas e indústrias realizem a fiscalização constante de seus equipamentos a fim realizar a troca dos materiais, otimizando sua produtividade e garantindo a segurança de sua equipe. Como solução, a Polifitema oferece os produtos de melhor qualidade do mercado, como equipamentos para movimentação de carga, manilha e cinta de amarração de carga para auxiliar em seus processos.

A empresa também oferece informações fundamentais sobre as práticas de uso adequadas, visando manter seus colaboradores e parceiros atentos e seguros ao utilizarem seus materiais, basta acessar o blog.

 

Conheça mais os produtos da Polititema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga


Deixe uma resposta