Fábrica própria SP/BRASIL

3 principais dicas para o transporte de cargas perigosas de forma segura

3 principais dicas para o transporte de cargas perigosas de forma segura

O transporte de cargas perigosas tem um excelente custo benefício – desde que sejam observadas algumas questões de fundamental importância para a atividade. Tais cargas são classificadas assim porque, caso haja algum tipo de acidente, elas têm a capacidade de causar danos a outras pessoas, veículos, motocicletas, fauna e flora do local. 

Dessa forma, se ocorrer algum imprevisto como estes, o motorista corre sérios riscos físicos e de ter que lidar com questões burocráticas, como é o caso das multas e dos crimes previstos quando não há a observância de algum aspecto importante. 

Para você fazer a movimentação de carga perigosa com segurança e tranquilidade, separamos 3 dicas cruciais. Acompanhe!

1. Focar na qualidade dos componentes de amarração de cargas

A primeira e mais importante dica é o foco na qualidade dos materiais e componentes utilizados para assegurar que a carga permaneça intacta no veículo. A alta complexidade da atividade exige que a empresa de transporte ou o motorista invistam fortemente em produtos fabricados de acordo com as normas dos órgãos fiscalizadores, além de ter certeza de que estão bem colocados na acomodação das cargas.

Existem excelentes fornecedores que oferecem manilhas de ação, elos de sustentação, ganchos, elos de ligação, cintas, catracas, correntes de amarração, policintas, entre diversos outros produtos que garantem a segurança da alocação das cargas perigosas nos veículos de transporte. Pense nisso antes de pegar a estrada, pois o investimento em produtos de qualidade pode poupar muito desgaste e constrangimento.

2. Utilizar EPIs

Os equipamentos de proteção individual (EPIs) são obrigatórios por lei. Eles asseguram que, em caso de imprevistos ou acidentes, o motorista seja capaz de contornar a situação da melhor forma possível. Para cada tipo de carga perigosa, existe a necessidade de um ou mais tipos de EPIs. 

Por isso, é importante estar atento à legislação referente ao tipo de carga transportada, seja ela de gases, produtos corrosivos, explosivos, inflamáveis, infectantes ou transportados em temperaturas muito altas, por exemplo.

3. Prevenir ao invés de remediar

É primordial que o veículo utilizado, os equipamentos de proteção individual e os componentes que prendem a carga estejam em bom estado. Além disso, o mais recomendável é que se contrate um bom seguro, tanto para o veículo quanto para a carga transportada. Antes de realizar a movimentação de carga, o motorista deve checar e ter atenção a todos esses aspectos. Isso impede que a falta de prevenção seja o motivo de uma viagem frustrada.

Recomendações sobre segurança de carga

Mesmo que a carga não seja de natureza perigosa, é importante que os riscos sejam calculados e que o veículo esteja em excelente funcionamento. Fazer manutenções periódicas e sempre avaliar a condição da frota são necessidades para quem tem um negócio no ramo de transporte de cargas.

Uma recomendação interessante para as empresas de transporte de cargas perigosas é que elas proporcionem aos motoristas algum tipo de treinamento, como o de primeiros socorros, direção defensiva, prevenção de acidentes, legislação, entre outros.

Seguindo essas dicas e recomendações, a sua viagem, ou a de seus motoristas, certamente será mais segura e terá menos impactos em caso de eventualidades.

Para adquirir produtos de amarração e ficar tranquilo ao realizar a movimentação de carga, conheça a linha de produtos vendidos pela Polifitema!

Conheça mais os produtos da Polifitema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga, Cinto de segurança paraquedista, Trava quedas e Içamento de Cargas


Deixe uma resposta

×