Fábrica própria SP/BRASIL

Os cuidados e regras básicas para amarração de cargas 2021

Os cuidados e regras básicas para amarração de cargas 2021

 Uma viagem segura vai muito além da forma como o motorista conduz o veículo. Mais do que dirigir com prudência, é preciso adotar algumas práticas para garantir um transporte sem incidentes, o que envolve a amarração de cargas.

Atualmente, a legislação brasileira rege normas e cuidados básicos quanto à maneira como deve ser feita a amarração de cargas e a quais equipamentos precisam ser utilizados – como a cinta para amarração de carga.

Saiba quais são os cuidados e onde encontrar equipamentos de segurança dos principais fabricantes do mercado.

Leia também: Otimizando o transporte de cargas: 5 dicas essenciais 

A importância da amarração de cargas

A amarração de cargas em transporte é fundamental para assegurar que todo o caminho seja feito de forma segura, sem incidentes e prejuízos para a empresa responsável e motorista.

Ou seja, por meio da aplicação de técnicas e equipamentos (como cinta para amarração de carga), é possível fixar corretamente a carga na carroceria do veículo, evitando deslocamentos abruptos, avarias aos produtos e possíveis acidentes na estrada. 

Cuidados e regras básicas para a amarração de cargas em transporte 2021

A Resolução n. 676/17 trouxe à prática das empresas que realizam o transporte de cargas uma série de mudanças importantes em relação à amarração dos produtos, visando um trajeto mais seguro.

As principais mudanças foram:

  • utilização de cinta para amarração de carga e cabos de aço: o uso de cinta para amarração de carga, assim como cabos de aço e correntes, passou a ser o correto. Esses equipamentos devem suportar, no mínimo, o dobro do peso da carga;
  • proibição das cordas para amarração: as cordas, por outro lado, estão proibidas para a fixação das cargas propriamente ditas, podendo ser utilizadas apenas para fixar a lona que fica por cima da carga;
  • utilização de trilhos, malhas e separadores (de forma não obrigatória): tais equipamentos podem ser utilizados para adicionar ainda mais segurança;
  • amarração de cargas realizada externamente: apenas em caso de cargas secas (como grãos) e quando preencherem toda a carroceria;
  • definição de pontos de amarração: a amarração não pode ser feita em peças de madeira (ou de metal que estejam fixadas nas madeiras da carroceria);
  • amarração especial para cargas indivisíveis: produtos como máquinas e grandes equipamentos devem contar com, no mínimo, quatro pontos de amarração, além do uso de cinta para amarração de carga, cabos de aço e correntes para garantir a segurança do transporte.

Use o material adequado para amarração de cargas

Para amarração de cargas, é fundamental utilizar material adequado para fixação em transporte. Com a resolução citada anteriormente, se o produto não for amarrado de forma correta, o motorista fica suscetível a punições judiciais, como multas e apreensão do veículo.

Além disso, os equipamentos devem estar em bom estado de conservação, sem deformações, desfiamentos e perfurações. Na hora de adquirir cinta para amarração de carga, é importante checar algumas informações, como:

  • nome do fabricante;
  • comprimento;
  • data de fabricação;
  • carga máxima suportada em tração direta;
  • número da norma brasileira (NBR);
  • código de rastreabilidade.

Encontre cinta para amarração de carga e outros equipamentos de segurança na Polifitema

A Polifitema fornece equipamentos de segurança, como cinta para amarração de carga, há quase 30 anos. Além de apresentar todos os dados citados anteriormente, também conta com certificado de garantia da qualidade e do teste do lote de seus produtos.

Encontre os principais equipamentos para amarração de carga na Polifitema e garanta um transporte mais seguro para motorista e encomenda. Navegue pelo site e solicite um orçamento com a equipe Polifitema.

Conheça mais os produtos da Polifitema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga, Cinto de segurança paraquedista, Trava quedas e Içamento de Cargas


Deixe uma resposta

×