Fábrica própria SP/BRASIL

Fator de queda NR 35: entendendo melhor

Fator de queda NR 35: entendendo melhor

O trabalho em altura é um dos tipos mais perigosos que existem. Dessa forma, toda a segurança possível é apenas o necessário para que ele ocorra de maneira adequada. Para isso, algumas normas e técnicas de proteção devem ser seguidas pelas empresas e pelos colaboradores. Isso permite que o trabalho tenha mais segurança e os colaboradores fiquem resguardados quanto à integridade de sua saúde.

Confira, neste post, o que é o fator de queda NR 35, como fazer o seu cálculo, e veja como trazer ainda mais segurança para procedimentos em altura. Acompanhe!

O que é fator de queda NR 35

O fator de queda é o cálculo realizado dentro da área de trabalhos em altura. Esse fator tem como objetivo relacionar a distância da queda e o comprimento do material de proteção, como a corda, por exemplo. Utilizando o fator de queda, o colaborador sabe qual a força exercida pelo seu corpo no momento de uma queda e, assim, pode verificar as melhores opções para realizar a sua segurança.

A NR 15 traz todos os procedimentos necessários para que a empresa não coloque seus profissionais em risco. Ela também indica as normas que devem obrigatoriamente serem seguidas pelos colaboradores para que eles mesmos não trabalhem fora dos parâmetros de segurança estabelecidos.

Dentre as principais obrigações da empresa, destacam-se a implementação de medidas de segurança; estabelecimento de procedimentos seguros; avaliação das condições de trabalho; entre muitas outras. Já ao colaborador cabe o zelo pela própria segurança e dos demais, o cumprimento de normas legais, entre outras que devem ser seguidas rigorosamente para que não haja qualquer tipo de acidente no trabalho em altura.

Como calcular o fator de queda

O cálculo do fator de queda não é tão simples, mas pode ser realizado por qualquer pessoa que conheça a sua fórmula (A+B+C). Essa fórmula conta com três letras que representam as medidas das quais a pessoa deve dispor antes de realizar o cálculo. São elas:

  • A – Comprimento do talabarte com extensão aberta;
  • B – Distância entre os pés do colaborador até a parte conectiva do cinturão;
  • C – Distância do chão até os pés do colaborador.

Com esses três dados, basta que se faça a soma entre os números. Assim, a fórmula é A + B + C = resultado do fator de queda.

A importância de utilizar bons equipamentos

A utilização de equipamentos de segurança qualificados e de empresas confiáveis faz toda a diferença no momento da aquisição, uma vez que a fabricação com materiais de qualidade amplifica a segurança dos profissionais de trabalho em altura e permite que toda a atividade seja mais tranquila.

Empresas como a Polifitema contam com equipamentos diversos, como cinturões de segurança, talabartes de ancoragem, sistema dos cinturões e trava-quedas, todos com alta qualidade e, principalmente, fabricados de acordo com todas as normas de segurança exigidas.

Conte com a Polifitema para mais segurança no trabalho em altura

A Polifitema é a principal solução quando o assunto é segurança no trabalho em altura. A empresa conta com uma linha completa, fabricada com os melhores materiais do mercado e de acordo com o  fator de queda NR 35

Além disso, a Polifitema oferece treinamentos com materiais e aulas técnicas para que a sua empresa trabalhe com muito mais eficácia e segurança.

Conheça mais os produtos da Polifitema, oferecemos produtos para: Trabalho em Altura, Elevação de Carga, Amarração de carga, Cinto de segurança paraquedista, Trava quedas e Içamento de Cargas


Deixe um comentário

×